Archive for the 'Argentina' Category

Buenos Aires / Porto Alegre – 07julho2011

dia 07julho2011 – quinta-feira
Buenos Aires / Porto Alegre

Hoje foi dia de arrumar as malas e ficar no hotel pela manhã, pois nosso vôo sairia às 15hs, e teríamos que ir na hora do almoço para o aeroporto.

Aproveitamos para tirar algumas fotos da cobertura do hotel, ver alguns vinhos para tentar descobrir qual seria legal para trazermos para o Brasil – mas como somos bem leigos a este respeito, acabamos desistindo depois de ver uma infinidade deles.

Encerramos nossa conta no hotel e pedimos um taxi. No caminho para o Aeroparque, o motorista nos informou que vários voos haviam sido cancelados por causa das cinzas do vulcão… nós sequer nos lembramos de verificar isso antes de sair do hotel… na verdade, nem nos lembramos que existia um vulcão! ahahaha

Já que estávamos a caminho do aeroporto, o que tínhamos a fazer era ir até lá para verificar né… não teríamos tempo de voltar para o hotel, etc, etc…

Chegando lá, tinham até canais de tv filmando por causa do número de cancelamentos dos vôos… a Aerolineas Argentinas cancelaram todos os voos até às 18hs (mas depois, ficamos sabendo que houve uma greve parcial desta companhia também…). Felizmente, a TAM não havia cancelado os voos para Porto Alegre – nosso próximo destino! Havia vários vôos para São Paulo cancelados, então foi ótimo nossa programação ser diferente. Atrasou um pouco, mas voamos, graças a Deus, muito bem!

Em Porto Alegre, o pai do Ro já nos esperava no aeroporto – e o frio também! (O pai do Ro mora há uns 10 anos em POA).

Chegando aqui, descobrimos que o frio não estava nada melhor do que em Buenos Aires, com o agravante de que o hotel é melhor protegido contra o frio do que os apartamentos comuns. Dentro do apartamento estava absolutamente congelante, e a frase celebre era “não deixa gelar” (isso significa, por exemplo, que depois de deixar seu pé ficar gelado, não há mais nada que possa fazer para aquecê-lo… então “não deixa gelar!”)!!! rss

Hoje é aniversário do pai do Ro (e este foi um dos motivos de termos vindo pra cá!), e depois de deixar as malas no  apartamento, saímos os 4 para jantar (eu, o Ro, o pai dele e a esposa). Eles já haviam programado tudo e nos levaram até o Dado Bier do Shopping Bourbon Country. E… uau!!! Que comida fantástica! Quase surtamos quando vimos o garçon cortando um bife grosso de picanha com uma colher (super tranquilo), de tão macia que estava a carne!

Hora de descansar e colocar todas as meias e agasalhos possíveis!!! Não é exagero… dormi com 3 meias, e 3 cobertores mais 1 edredon (e quase não foi suficiente)!!! Mas sobrevivemos!!! rss

Buenos Aires – 06julho2011

dia 06julho2011 – quarta-feira
Buenos Aires

Haha! Hoje foi o dia de tentar mais uma vez ir ao Malba… antes, caminhamos do hotel até a Plaza de Mayo e tiramos algumas fotos em frente à Casa Rosada e pegamos um taxi.


Casa Rosada.


Plaza de Mayo.


Obelisco.


Pessoal levando os cães para um passeio coletivo!!! Muito legal!!!


Museo Nacional de Bellas Artes.

Chegamos no Malba por volta de 11:30hs, e adivinha… só abre às 12:00hs!!! Já ta parecendo piada! rss

Para não perder tempo, fomos até o Buenos Aires Design, que é um pequeno shopping de móveis e design. Lá eles não permitem tirar fotos, mas eu consegui tirar algumas (!!!).

Entramos pelo subsolo e lá tem uma loja tipo uma “micro Tok&Stok”, chamada Morph. E há uma outra que gostei muito, chamada Mr. MOR, onde tem algumas miniaturas de cadeiras de design por 75 pesos, adesivos para parede, e caixinhas de sabonetes muito fofas, ótimas para dar de presente! No geral, o shopping é bem pequeno.


Loja Morph.

Almoçamos lá mesmo em um pub, chamado Matias Design, onde comemos uma sopa de verduras e um gnocchi delicioso! O atendimento é razoável, e o graçom ficou bravo porque não quisemos dar gorjeta… aliás, isso parace ser uma constante aqui. É como um insulto não dar gorjeta… achamos um absurdo…


No pub Matias Design.

E aí, mais uma vez, voltamos ao Malba… já era a terceira vez – e não tentaríamos novamente! rss… Mas ok, conseguimos!

Fomos mais porque eu queria conhecer o edifício, porque ouvi falar que tem uma arquitetura muito bonita. O ingresso custa 22 pesos por pessoa, mas de quarta-feira é 10 pesos/cada (eba!). Chegando lá tirei duas fotos e já veio um segurança nos avisar que não era permitido… fiquei chocada! Pra mim, o mais legal em um museu é o próprio museu!!! rss… mas tudo bem… as 2 fotos já estavam na minha máquina! ahahaha

O museu tem 3 pavimentos (acho) e não é muito grande. Tem um café no térreo e uma lojinha (onde comprei, claro, uma caneta escrita “Malba”, por 8 pesos).

Saindo de lá, lembramos que tinha um Starbucks naquela região e fomos!


Pensando: “o que vamos fazer agora…?” (ooohhhh, vida dificir!!! rss)


Sempre tem que ter uma foto pulando né…


Este é o ônibus “super decorado” de Buenos Aires! rss

Pegamos um taxi e voltamos para o hotel… e aí… lembramos que tem um terraço na cobertura.

Resolvemos ficar lá um pouco tomando um solzinho (de casaco, claro) e até dormimos em uma das espreguiçadeiras! Delícia!!!

Deus foi muito amoroso conosco… todos os dias fez sol e um céu azul maravilhoso, apesar do frio!

Mais tarde, saímos para comer alguma coisa e aproveitamos para tirar foto da Casa Rosada, que fica toda iluminada à  noite.

Palavras que aprendemos hoje…
noche – noite
buenas tardes – boa tarde
hermoso – belo
cueste lo que cueste – custe o que custar
manteros – ambulantes (vendedores de rua)
desayuno – desjejum (café da manhã)
ternero – boi jovem, bezerro

Buenos Aires – 05julho2011

dia 05julho2011 – terça-feira
Buenos Aires

Nossa programação de hoje incluía pontos turísticos importantes de Buenos Aires…

Após o café da manhã, pegamos um taxi e fomos até o Estádio do Boca Juniors, La Bombonera! Lá existe o Museo de La Pasión Boquense, e pegamos a entrada com direito à visita guiada. Foi bem bacana! Passeamos por todas as áreas do estádio, incluindo as cadeiras que são de uso vitalício (azul descoberta), as cadeiras amarelas cobertas, o vestiário do time visitante… A inclinação do estádio é impressionante! Não imaginávamos que era tanta!

Chegamos bem perto da grama, e a área das cadeiras vitalícias não tem gradil, mas um vidro que os separa do campo, e fica muito próximo do campo! Super legal!

O museu é pequeno e simples, mas pra quem é apaixonado por futebol vale a pena.

Saindo de lá, fomos até o Caminito, um dos cartões postais de Buenos Aires. Sinceramente, ficamos decepcionados. São umas 3 ruazinhas, com casas bem velhas, simples e coloridas, um monte de gente tentando vender coisas para os turistas… Com certeza, é mais bonito na foto do que pessoalmente.

Depois de caminhar por lá (em menos de 10 minutos), pegamos um taxi e fomos para o outro lado da cidade, em busca do Malba (museu de arte). No meio do caminho, descobrimos que de terça-feira não abre (eeee!! que legal né! rss). Mudança de planos, seguimos para a área de Palermo, em busca da concentração de lojas e outlets que vimos em pesquisas na internet.

Antes, paramos em um restaurante para almoçar, chamado Domani (a comida era razoável).

Saímos mais uma vez em caminhada e chegamos à Rua Gurruchaga e caminhamos até a Cordoba. Não achamos nada legal com um preço bacana (aliás, a única loja que chegamos a pegar algo na mão pra levar ficou sem sistema para fechar a compra, sem hora pra voltar… largamos lá e fomos embora! rss). Provavelmente, nossa expectativa era muito grande por causa de tudo que lemos e, por isso, foi um pouco decepcionante.

Pegamos um taxi e voltamos para o hotel. Resolvemos descansar um pouco, porque caminhamos bastante hoje.

Pra balancear o “super jantar” de ontem, saímos para procurar um café para comer algo leve. Lembrei que tem aqui perto o famoso Café Tortoni, na Av. de Mayo. Fomos até lá a pé, mas acho que estava acontecendo alguma apresentação, porque havia fila para entrar na porta. Ok, fomos a outro café bem agradável lá perto, e finalizamos o dia com algo bem leve e quentinho!

Palavras aprendidas hoje…
“oca” – pronuncia de “boca”
caja – caixa

Buenos Aires – 04julho2011

dia 04julho2011 – segunda-feira
Buenos Aires

Hoje não quisemos acordar muito cedo para não ficarmos muito cansados durante o dia. Afinal, ontem acordamos as 6:30hs para ir para o aeroporto…

Esta é a vista da nossa janela no hotel…

Caprichamos no visual “inverno bem frio” e descemos para tomar café da manhã – no térreo do nosso hotel. O restaurante é bem bonito e o café foi simples, mas bem suficiente: café, leite, chá, suco, pão de forma tostado, medialunas (nosso croissant), manteiga, requeijão e doce de leite. E tá muito bom!

Saímos para iniciar nossa jornada por Buenos Aires, mas tivemos primeiro que encontrar nosso banco para sacar dinheiro. Isto era uma questão que nos deixava em dúvida antes vir… trazer o dinheiro, ou sacar aqui, ou trazer dólares e trocar por pesos… enfim, diante de várias opiniões, trouxemos um pouquinho de dólares, mas já utilizamos para o taxi e para o jantar de ontem. Então, hoje tivemos que ir até o banco sacar.

Para isso, passamos na Plaza de Mayo, conhecemos a Casa Rosada, e nos embrenhamos pelo centro da cidade… Parece muito com o nosso centro de São Paulo: bancos em prédios antigos, ruas com calçadões onde não passam carros…

Andamos por toda Calle Florida, até as Galerias Pacífico. Antes de chegar lá, paramos em uma loja muito bacana – a Polo Club, que estava com preços ótimos… pagamos 129,0 pesos por uma calça masculina de veludo, e 169,0 pesos por uma camisa polo de manga comprida! Achamos muito bom!

Almoçamos no Mc Donald´s, que é sempre legal para conhecer o sabor do lanche e comparar com outros lugares… um combo do sanduíche de frango sai por 31 pesos.

Voltando às Galerias Pacífico… é um lugar muito bonito… é um centro comercial com afrescos no teto da área central, que abriga lojas super bacanas (e caras!). Mas é legal a visita para conhecer. Como todo bom shopping tem também praça de alimentação.

Mais uma parada para um capuccino no Havanna (10,50 pesos), e continuamos nosso passeio.

Caminhamos até o Puerto Madero, aproveitando que estava um lindo dia de sol (e frio! ahahah). Hoje nem usamos nossas toucas e luvas – um super casaco resolveu o problema! Fomos até lá pela Rua Viamonte. Puerto Madero parece outro lugar… não lembra o que vimos ontem (!). Com prédios modernos, espaços amplos, jardins… uma graça. Apesar de ser segunda-feira, estava bem vazio… alguns poucos executivos passando por lá, alguns poucos turistas, restaurantes na sua maioria fechados à tarde.

Caminhamos até a Puente de La Mujer – projetada pelo arquiteto Santiago Calatrava. E eu, sendo arquiteta, amei! Fotos e mais fotos, e voltamos para o hotel.

Resolvemos descansar um pouco antes do jantar… e que jantar! No térreo do nosso hotel há um restaurante chamado Aldo´s Restaurante e Vinoteca. É onde tomamos o café da manhã todos os dias (incluso na nossa diária). O jantar foi maravilhoso! Eu comi um risoto com cogumelos e azeite trufado, o Ro carne (um chorizo suculento) com batatas. Para acompanhar um vinho Pinot Noir (Manos Negras).

A sobremesa foi o ponto final: creme brullé e petit gateau. Tudo absolutamente maravilhoso! Acho que foi a melhor refeição das nossas vidas!

Palavras aprendidas hoje…
cajero – caixa eletrônico
cotas – parcelas (ex.: 6 cotas – parcelado em 6 vezes)
polo – frango
papas – batatas

Buenos Aires – 03julho2011

dia 03julho2011 – domingo
São Paulo / Buenos Aires

Nosso planejamento para esta viagem não foi tão extenso… O Ro ficou controlando nossa curiosidade de ver tudo pela internet, porque quando fomos para a Austrália, parecia que já conhecíamos várias coisas por causa do tal “Google Earth”!

Planejamos de leve, pedimos dicas para quem já foi e compramos um guia pequeno e resumido.

Para não perder o costume, fizemos tudo sozinhos, sem agências de turismo.

Um mês antes da nossa viagem, o vulcão Puyehue começou a “querer conversar” (rss)… Ficamos meio apreensivos, pois não sabíamos o que aconteceria, pois vários vôos haviam sido cancelados, inclusive na semana em que viajaríamos.

Logo cedo, no dia da viagem, ligamos para o aeroporto e a TAM nos informou que os vôos para Buenos Aires estavam confirmados! Ufa, que alívio!

Meus pais nos levaram para o aeroporto de Guarulhos, e desta vez não deu frio na barriga como no ano passado – mas claro… Buenos Aires é logo ali, e vamos ficar aqui somente 4 dias, e depois vamos para Porto Alegre – ao todo, nossa viagem durará 1 semana. Digo aqui, porque já estamos em Buenos…

O vôo com a TAM foi bem tranquilo, e até almoçamos – uma comidinha simples, mas quentinha e gostosa! Tinha um arroz com seleta de legumes, frango picadinho com molho e abobrinha (além da salada e sobremesa que optamos por não comer!).

Havíamos reservado nossos lugares no momento da compra das passagens pela internet, mas na hora do check-in não verificamos e fomos colocados nas poltronas do meio, bem no corredor maior, próximo às portas de emergência. Até achamos que seria bom porque lá poderíamos esticar bem as pernas… bem… isso se não fosse nossos amigos de vôo passando toda hora para ir ao banheiro… ai ai… Mas até conseguimos dormir depois do almoço, e o vôo era curto – 2:40hs ao todo.

Chegando ao aeroporto, paramos um pouco no Duty Free para procurar algumas coisinhas que queríamos – além disso, eu já havia parado no de SP pra comprar o batom e o perfume que eu queria (fiquei com trauma de deixar a volta e não encontrar da outra vez que viajamos!).

Saindo de lá, pegamos o taxi com a empresa Manuel Tienda Léon, que havia sido indicada por uma amiga, e que vimos também em uma reportagem da revista Veja. O preço é fixo e pagamos 199,0 pesos argentinos até o Hotel que fica no microcentro.

Bem que minha amiga havia falado: “Não se assustem com a rua e a fachada do hotel. Lá dentro é legal!”… Ainda bem que chegamos de dia… o Hotel Moreno realmente surpreende quando a gente entra (mas só depois que entra! rss).

É um prédio com fachada pequena, restaurada, e dentro tem paredes em azulejo super bem acabado, mas com cara de antigo! São lindos… depois faremos um post só sobre ele.

O elevador tem portas pantográficas, com pintura dourada, e passa no meio do vão das escadas, dando para observar os vitrais coloridos que ficam ao fundo.

A recepção é super bem decorada e fica no primeiro andar – não no térreo.

Quando entramos no quarto, soltamos o “uau” já usual de nossas viagens (graças a Deus!). Um loft bem decorado em 56 metros quadrados…

Deixamos nossas coisas e fomos passear! Super contentes porque o tempo parecia estar bom! Exato: só parecia! O frio estava absurdo… uns 4 graus! Saímos sem cachecol, sem luva… que medo! rss

Ao lado do hotel já começava a feira de San Telmo – da Rua Defensa até a Praça Dorrego. Uma verdadeira feira de pulgas ao ar livre… coisas muito estranhas à venda, além de itens como cachecol, casacos, toucas… Não vou dizer que gostamos, só porque todo mundo indica e diz que é incrível… Não gostamos… rss

Mas, se considerarmos que faz parte da cultura local, que vimos pessoas diferentes e conhecemos vários pontos interessantes vale a pena. Até uma banda “a lá Timbalada” passou tocando com as pessoas dançando no meio da rua! (depois colocaremos aqui o vídeo que gravamos!)

Mas o frio estava INCRÍVEL e resolvemos parar para tomar um chocolate quente no Havanna… que parece ser um primo do Starbucks aqui.

Depois de aquecer um pouco estávamos prontos para continuar a caminhada! E não é que demos de cara com o restaurante – indicadíssimo em todos os guias – Desnível. E já avisavam: “não se impressionem com a cara terrível – entrem porque vale a pena” (parece que tudo é meio assim??!! rss). Entramos!  Comi um gnocchi ótimo e o Ro um bom talharim! O preço: melhor ainda! Apenas 22 reais*!!! (*sem bebida).

Na volta para o hotel, paramos em algumas lojas interessantes e compramos na feirinha uma touca para cada, porque não estávamos mais aguentando nossas orelhas congelando!

No hotel tem tv com muitosss canais, e internet wireless free! Então, aproveitamos para mandar notícias para a família, aprender algumas palavras em espanhol no Google Tradutor, e ver alguns programas muito engraçados!

Palavras aprendidas hoje…
permiso: “com licensa”
gracias: obrigada
grifo: torneira
mui lindo: muito lindo (óhhh! rss)


Quem Somos

follow us

Acesse nosso canal no

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Estatísticas do Blog

  • 52,096 acessos

Arquivos